LGBT

enquanto participava na passeata da bichice apercebo-me do perigo de ser confundido com um membro da ugt [marchavam quatro ou cinco passos à minha frente], já que a dita central sindical destacou uma mão cheia de associados para marcar presença e mostrar que é fácil ser gay friendly quando se é enrabado na concertação social. uma questão de hábito, sussurra-se. atraso o passo. ser visto em iniciativas de homens com homens ainda vá. passar por membro do inner circle do torres couto é que é de bradar aos céus. chiça.

4 comments:

Catarina said...

então devo ter-te visto passar, já que estava presa num taxi na rua da rosa enquanto a parada parava. devo dizer que a bichice ou anda em baixo ou está de férias, mas que raio, eram escandalosamente poucos.

Vertigo said...

hihi..inner circle do torres couto..realmente a evitar :)

também estão em todas...

popeline said...

O inner circle do Torres Couto não é transgender mas sim Alien V. Lamentavelmente já o vi ao vivo e unplugged. Medo, muito medo.

Amelia said...

Adoro a biografia do Torres Couto. Maria do Céu revisitada e em versão sindicalista.