the girl with the forbidding tattoo


eis-me aqui, galhardo, a responder ao repto, os pontos de exclamação que se fodam, o apelo anda por aqui e por aqui, este é o meu contributo, que é de longa duração, até se exterminar tal sinal a imagem fica ali, no topo direito do irmaolucia. viva a luta contra o ponto de exclamação! ooops.

11 comments:

Senhor Palomar said...

Muito obrigado, Pedro. Ficou muito bonito. Já está no blogue, com os devidos créditos.

Com um abraço de amizade,
palomar.

menina limão said...

meus senhores,


(.)(.)


(Eis um comentário que merece um ponto de exclamação, não? Pois é.)

LAM said...

completa e absolutamente contra!!!

o problema não está nos pontos de exclamação.

o problema está nos pontos de exclamação terem o nome que têm, que induzem erro no seu significado.
O ponto de exclamação não serve para exclamar, serve para espantar. Espanto, assombro, surpresa.
Vou fazer uma e-petition para alterar o nome para ponto de espantação. Assim é que é.

LAM said...

e pátáti pátátá o ppl anti-pontos de exclamação (nome errado) dá-lhe forte e feio no cardinal #. Ele é posts, é comentários que gajo que se preze afinfa-lhe um cardinal #.
Por qualquer merda bute cardinal #.
Mas o que caralho é o cardinal #?

Baleias, Reticências, Lince da malcata, Ponto de exclamação:
A MESMA LUTA!!

Anonymous said...

excelente cartoon!!!!!!.....
parabéns Pedro!!!!!!.......

Gang of Four said...

eu gosto dos !!!

Núncio said...

Todos têm direito ao seu espaço, desde a vírgula até ao trema (bem, o trema já nem no Brasil, tadito, depois desde desacordo ortographico)

Giuliano Quase said...

visto o desenho, imagino que deve ser para que o uso de exclamação não agrida as meninas de apartamento.
preconceito meu?
bem que imagino, mas é duro como doar.

abraços dessa nossa longa jornada virtual.

Anonymous said...

ok... mas, acabando com o ponto de exclamação, como fazemos a expressar o tom da nossa indignação? há uma diferança nas frases tipo: «o governo decidiu legalizar o consumo de haxixe» ou « o governo decidiu legalizar o consumo de haxixe!» A segunda foi escrita por alguém indignado com a hipotética decisão do governo! já agora, porque não acabámos com o ponto de interrogação?, ou o ponto e virgula? porque há-de ser a exclamação a excluída, sujeita a este exterminio sintático/gramatical?

Anonymous said...

além do mais acho este desenho demasiado hetero. sinto-me ofendido nos meus sentimentos e gostos gays! quase quase que o processo por homofobia!..., lá vão duas exclamações... é mesmo um vicio1

Anonymous said...

eu vou continuar a usar o ponto de exclamação! não sou jornalista e não estou sujeito ao livro de estilo de um qualquer jornal! tenho direito a marcar os meus pontos, a exclamá-los com certeza absoluta!, direito à minha indignação e ao grito, se for preciso!... continuarei a usar os tres pontos de suspensão também, que francisco jose viegas diz ser um sinal de preguiça, a maior das virtudes filosóficas, isso mesmo para que todos deveriam tender... os pontos de suspensão estão aqui para mostrar que o discurso não tem fim e a exclamação para dizer que há afirmações definitivas, para quem as profere!