atenção, eu adoro o doclisboa, documentários e tudo, e todos os anos não sei o que fica mais fodido, se a minha carteira na bilheteira, se as minhas costas nas cadeiras infames da culturgest, mas sempre vos digo que há por lá sinopses que parecem decalcadinhas daqueles teasers da júlia pinheiro



Metres of life: crónica sobre um homem surdo-mudo que, aos 70 anos de idade, vive sozinho e todos os dias caminha quilómetros até um cinema para ver filmes.


2 comments:

jorge c. said...

parece um artigo da laurinda alves.

Animal said...

o título do poste também dava uma sinopse do caralho