a vertigem das listas, como diz o outro: os livros


a escolha mais espinhosa no ano dominado pelo 2666, rolo compressor literário que me encantou, gargantuesco, torrencial, permanentemente em expansão, obra de um sem-vergonha lavador de pratos que não tem pudor em mostrar músculo e inteligência inesgotáveis, não me fodam, o livro não pode ter acabado ali, encontrem mais papéis do homem senão eu mato-me, como diz o pequenote d'a causa foi modificada, 2009 foi então 2666 e mais 9, o que é uma conta esquisita e eu não quero baralhar mais os meus 12 leitores da área D que seguiram para letras para fugir à matemática. a saber:

2666 • Roberto Bolaño • Quetzal

O dia Mastroianni
• João Paulo Cuenca • Caminho

Myra • Maria Velho da Costa • Assírio & Alvim

A Ofensa • R. Menendez Salmón • Porto Editora

A solidão dos números primos • Paulo Giordano • Bertrand

Teatro • Bernardo Carvalho • Cotovia

O homem que confundiu a mulher com um chapéu • Oliver Sacks • Relógio d'Água

O estrangeiro • Albert Camus • Livros do Brasil

O complexo de Portnoy • Philip Roth • Bertrand

The Looming Tower • Lawrence Wright • Penguin


10 comments:

Isa GT said...

livros são difíceis de listar, depende muito do gosto, estado de espírito e até das estações do ano, no entanto, pôr aí o entrecosto a pingar, ainda vai receber reclamações ;-)
Para o "irmaolucia" desejo também um Bom 2010

pedro vieira said...

o entrecosto a pingar é uma boa forma de pôr a coisa

Anonymous said...

eu não quero ser chato, mas Myra e o Estrangeiro são deste ano? Troca e mete outros dois.

Isa GT said...

O problema não é seu, é meu, foi por isso que não segui medicina, via "blood" e morria antes de curar o empalamado.
Ainda bem que o entrecosto que eu compro no talho, não vem a pingar assim, senão, já tinha virado vegetariana ;-)

Gárgula said...

'2666' é tremoços.

Anonymous said...

Hum... Isa GT...

Dá para acelerar ? Adepta do Tuning ?

pedro vieira said...

há outros que também não são deste ano mas a resenha diz respeito ao meu ano de leituras e não ao de edição

Mónica said...

Serei só eu que não consegui gostar do "Myra"? Quer dizer, gostei muito enquanto ela andava a deambular; depois, quando encontrou aquele cujo nome não me lembro, achei que o livro se tornou medonho.

Anonymous said...

Não vale. o Complexo de Portnoy é impossível de encontrar...

cris

Anonymous said...

estás muito atrasado em relação aos livros do ano. não desiludas tanto,bicho.